Como as metodologias ágeis influenciam no processo de inovação?

Primeiro vamos entender o que são as metodologias ágeis: 

O conceito do Manifesto Ágil surgiu como um conjunto de princípios que fundamentam o desenvolvimento ágil de softwares, mas que atualmente é algo que pode ser usado também em outros setores. 

A agilidade não vem de “rapidez”, mas sim de dividir o produto final em pedaços menores, ajustando melhor o caminho de cada fase, identificando falhas precocemente e corrigindo-as.   

O autor Preston G. Smith foi um dos primeiros a falar sobre o uso de metodologias ágeis no desenvolvimento de novos produtos, no livro Flexible Product Development: Building Agility for Changing Markets de 2007. Ele usa o termo Flexibilidade ao invés de agilidade e define como a capacidade de realizar mudanças no produto ou na forma de desenvolve-lo. 

As metodologias ágeis ganharam muita força no mercado nos últimos anos, justamente por apresentar características inovadoras para as empresas. Onde a geração de ideias inovadoras com agilidade é o principal objetivo do método ágil. 

E isso influência fortemente nas mudanças no processo de inovação. Antes do Método Ágil, as empresas levavam muito tempo para planejar e entregar uma solução pronta, e por não realizarem o processo de validação no meio do caminho, uso da Metodologia Scrum, quando ocorria a apresentação final havia erros e precisava ser refeito. 

Atualmente fazer experimentações já é parte do processo, garantindo mais rapidez e redução dos custos. Assim, a criação de valor de um produto ou serviço foi tornando-se adaptável para garantir escalabilidade a partir das suas constantes melhorias, versões e substituições ao longo do tempo. 

Compartilhe esse case

OUTROS POSTS