Maputo

Moçambique: Paraíso natural e terra de negócios

Em abril desse ano nós da Profectum fizemos a nossa primeira viagem internacional a negócio, sim, um projeto incrível com o Ministério do mar, águas interiores e pescas de Moçambique.

O que conhecíamos de Moçambique? Muito pouco! Sabe-se que é um país economicamente pobre porém com belíssimas praias e um povo acolhedor.

Em Maputo, capital do país, passamos quase 15 dias e iremos voltar agora em Julho para a próxima etapa do projeto. 

Maputo

Terra de Negócios

Ministério do Mar, Águas Interiores e Pescas

Realizamos um projeto de Gestão de Processos e melhorias com o Ministério do Mar, águas interiores e Pescas de Moçambique. 

Qual era o gargalo deles? Lentidão na tomada de decisão!

No Serviço público essa realidade não é novidade, mas em Moçambique há um agravante. Quando se fala de fundos que conduzem os projetos de fomento no país, gera-se um ciclo vicioso, quanto mais se pretende gastar com as verbas mobilizadas do fundo, maiores são os desafios de gestão para utilizá-la de forma eficiente e  rápida.

Eles não tem processos ágeis e inteligentes para isso.

Uma curiosidade: quanto menos se gasta menor é probabilidade de conseguir mais verbas.

O que fazer? Tiro curto.

Focamos em melhorias de tiros curtos, com ganhos relevantes e rápidos. Usamos um processo padrão, automatizado em um ferramenta simples de automação de processos para estabelecer um resultado viável.

Começamos em duas semanas a gerar ganhos de comunicação, agilidade e eficiência. Desafogar pessoas e dar mais tempo para focar nas atividades relevantes foi nosso principal objetivo.

RESULTADO: Novo processo mais enxuto com redução de 50% das atividades.

O tal do deixa vida me levar em Moçambique

Ouvimos do PCA (presidente do conselho de administração do fundo) que culturalmente o povo de Moçambique está habituado a fugir de prazos e serem de certa forma indolente.

Curiosidade: ”SIM SIM. ESTOU A PERCEBER” é frase típica por lá.

Na verdade, ela pode significar desde um “ok”, “beleza”, “entendi”ou só uma forma de enrolar e fugir da responsabilidade.

O que vimos em Moçambique

Mão inglesa e frota oriental: por influência da África do Sul, o sentido do trânsito é invertido do que estamos acostumados. A frota é antiga, Maputo importa carros asiáticos usados. Parecem carros do começo dos anos 2000. Muitas marcas orientais que mesmo ao longo do tempo demonstram sua qualidade e durabilidade. Há muitos modelos da Toyota nada comuns no ocidente.

Mão inglesa

Mão Inglesa em Maputo

Chopelas uma alternativa Lean para o trânsito de Maputo: provavelmente você já deve ter visto um desses em algum lugar, é um triciclo inspirado no tuque-tuque da Ásia.  Muito útil onde se tem um trânsito pesado e ruas estreitas, ele comporta até duas pessoas. Custa em torno de MT 250 (R$ 16,00) para ir a qualquer lugar, preço justo se comparado a outros meios de transporte alternativos.

Chopelas

Chopelas em Maputo

Consumo de energia “puxada”: O CREDELEC. É um sistema de venda a crédito (Pré-Pagamento) de eletricidade. É uma tecnologia de ponta à disposição dos consumidores, oferece a possibilidade de controlar os seus gastos de energia, isto é, permite ao consumidor decidir sobre quanto quer ou pode gastar durante um determinado período de tempo. Esse sistema evita desperdícios, empodera o cliente sobre decidir sobre sua demanda, dá maior transparência sobre seu consumo, elimina um processo de corte ou religação, elimina multas por atraso, dentre outros.

Energia

Energia em Maputo

Telefonia com valor para usuário: Apesar de enfrentar um séria de dificuldade na infraestrutura em geral, é possível que a partir de 7 centavos de Meticais utilizem a telefonia móvel, ela permite aos clientes pagar apenas os segundos que falam, otimizando assim o seu saldo do pré-pago. Outro fator interessante é a flexibilidade e agilidade com que os clientes podem utilizar seus créditos. Transferir saldo de tempo de chamada para dados e vice e versa, consultar saldo, históricos e até transferir créditos para outras pessoas é simples e rápido, tudo  pelo próprio celular.

Telefonia

Telefonia em Maputo

O que esperar de Moçambique no mercado de negócios? 

Percebe-se que é um país que apesar de economicamente debilitado, desde a guerra civil em 1992 vem reconstruindo sua economia, possui recursos que quando bem explorados, irão alavancar o retorno. 

Segmentos promissores: alimentos e bebidas, cosméticos, eletrodomésticos, máquinas e equipamentos de pequeno porte, materiais e serviços de construção civil, moda, utensílios e ferramentas agrícolas e industriais, utilidades domésticas.

Boas oportunidades de negócios: serviços e consultorias nas áreas da carpintaria, construção civil, engenharia e projetos, elétrica, mecânica, montagem de estrutura metálica, pedreiros e ajudantes, serviços de informática, telefonia e Internet.

Informações de Moçambique

  • País da África subsaariana (região abaixo do deserto do Saara), fica na costa leste próximo a África do Sul.
  • Maputo é a capital e maior cidade, é o centro financeiro. Região metropolitana possui um pouco mais de 3 milhões de habitantes.
  • País pobre. Pra se ter ideia o PIB de Moçambique é menor do que de fortaleza
  • Moeda: Metical. R$ 1,00 equivale a 16 MZN
  • Pelo catálogo, conhecido mundialmente como Ethnologue, Moçambique tem 43 línguas, incluindo o português e a língua de sinais. No entanto, o Núcleo de Estudos de Línguas Moçambicanas só reconheceu 22.